Você quer viver para sempre?



O que é este site



Dizem que “a morte é a única certeza da vida”. Mas será mesmo? Há inúmeros exemplos de certezas absolutas que se mostraram absurdas ao longo da história. E recentemente, cientistas, grandes pensadores e empresas como o Google vêm trabalhando para colocar em xeque a “única certeza da vida”. Eles realmente não aceitam a morte e estão lutando para prolongar o máximo suas vidas. A ciência já demonstrou que muitos hábitos e alguns medicamentos estendem a vida dos seres humanos. Muitos outros medicamentos e tratamentos já estão a caminho. Então por que precisamos aceitar viver somente 70 anos, quando há tantas coisas... [Leia mais...]




Além do resveratrol: antienvelhecimento via NAD


Sempre que vejo crianças transbordando de tanta energia e pulando, correndo e gritando, eu penso comigo, "essas jovens mitocôndrias".

As mitocôndrias são os dínamos de energia das nossas células. Descendentes de bactérias que colonizaram outras células há cerca de 2 bilhões anos, elas vão ficando escamosas a medida em que envelhecemos. Uma proeminente teoria do envelhecimento sustenta que a decomposição das mitocôndrias é um fator importante do envelhecimento. Embora não seja claro por que nossas mitocôndrias desaparecem à medida em que envelhecemos, as evidências sugerem que isso leve a todos os tipos de coisas, desde insuficiência cardíaca até à neurodegeneração, bem como a completa ausência de energia para correr como crianças.

Uma pesquisa recente sugere que pode ser possível reverter o decaimento mitocondrial com suplementos dietéticos que aumentam os níveis celulares de uma molécula chamada NAD (nicotinamida adenina dinucleotídeo). Mas é necessário cautela: Enquanto há dados in vitro promissores e pesquisas em animais com doses extras de NAD, não há resultados clínicos publicados sobre usos em humanos.

O NAD é um pilar do metabolismo energético - além de desempenhar outras funções -, e a diminuição do seu nível com a idade tem sido implicada na deterioração mitocondrial. Suplementos contendo ribosídeo de nicotinamida, ou NR, um precursor do NAD que é encontrado em pequenas quantidades no leite, pode ser capaz de aumentar os níveis de NAD. Em apoio a esta ideia, seis de vencedores dos prêmios Nobel e outros cientistas proeminentes estão trabalhando com duas pequenas empresas que oferecem suplementos de NR.

A história do NAD decolou no final de 2013 com uma publicação de alto padrão feita por David Sinclair e seus colegas da Universidade de Harvard. Sinclair, alcançou a fama em meados dos anos 2000 por sua pesquisa sobre levedura e ratos que sugeria que um ingrediente do vinho tinto, o resveratrol, mimetizava os efeitos antienvelhecimento de restrições calóricas. Desta vez, seu laboratório virou manchete por relatar que as mitocôndrias nos músculos de camundongos idosos foram restauradas para um estado mais jovem depois de apenas uma semana de injeções com NMN (nicotinamida mononucleótido), uma molécula que ocorre naturalmente nas células e, como o NR, aumenta os níveis de NAD.

É importante notar, no entanto, que a força muscular não foi melhorada nos ratinhos tratados com NMN. Os pesquisadores especularam que uma semana de tratamento não havia sido suficiente, apesar dos sinais de que a sua deterioração relacionada com a idade mitocondrial tenha sido revertida.

O NMN não está disponível como um produto de consumo. Mas o relatório do Sinclair provocou entusiasmo sobre o NR, que já estava no mercado como um suplemento chamado Niagen. O fabricante de Niagen, a ChromaDex, empresa californiana de capital aberto, vende o composto para vários varejistas, que o vendem sob suas próprias marcas. Com a publicação da pesquisa de Sinclair, o Niagen foi aclamado pela mídia como um potencial sucesso de público.

No início de fevereiro, a Elysium Health, uma startup cofundada pelo ex-mentor de Sinclair, o biólogo do MIT, Lenny Guarente, entrou no jogo do NAD, revelando um outro suplemento com NR. O “Dubbed Basis”, que só é comercializado de forma on-line pela empresa. A Elysium não corre muitos riscos no que se refere à credibilidade científica. Seu site lista uma equipe dos sonhos de cientistas, incluindo seis ganhadores do Nobel e outros grandes nomes como o de Jim Kirkland, da Clínica Mayo, líder em ciência do envelhecimento, e o pioneiro da biotecnologia, Lee Hood. Não conheço nenhuma startup com mais estrelas em seu firmamento.

Poucos dias depois, a ChromaDex reafirmou seu status de pioneira no jogo do NAD ao anunciar que havia realizado um ensaio clínico demonstrando que "uma dose única de NR havia resultado em aumentos estatisticamente significativos" do NAD em humanos, a primeira evidência de que os suplementos poderiam realmente aumentar os níveis de NAD nas pessoas. Detalhes do estudo não estarão disponíveis até que ele seja publicado, disse a empresa. A ChromaDex também ostenta credenciais de ganhadores do Nobel: Roger Kornberg, professor de Stanford, que ganhou o prêmio de Química em 2006, preside o conselho científico. Ele é filho do ganhador do Nobel, Arthur Kornberg, que, a ChromaDex orgulhosamente observa, foi um dos primeiros cientistas a estudar o NR, cerca de 60 anos atrás.

As descobertas sobre o NAD se unem à história em curso das enzimas denominadas sirtuínas, que Guarente, Sinclair e outros pesquisadores definem como jogadores-chave em conferir a longevidade e os benefícios da restrição calórica. O resveratrol, um componente do vinho, é creditado como um acelerador de uma das sirtuínas, a SIRT1, que parece ajudar a proteger ratos, em altas doses de resveratrol, dos efeitos nocivos das dietas hipercalóricas. Uma série de outros benefícios à saúde têm sido atribuídos à ativação da SIRT1 em centenas de estudos, incluindo vários pequenos testes em humanos.

Aqui está a ligação com o NAD: em 2000, o laboratório de Guarente noticiou que o NAD abastece a atividade das sirtuínas, incluindo a da SIRT1 - quanto mais NAD há nas células, mais ativada fica a SIRT1, gerando mais benefícios. Um deles é induzir a formação de novas mitocôndrias. O NAD também pode ativar outra sirtuína, a SIRT3, que se acredita manter as mitocôndrias funcionando tranquilamente.

O artigo do grupo de Sinclair chamou a atenção por mostrar uma maneira original de o NAD e de as sirtuínas trabalharem juntas. Os pesquisadores descobriram que os núcleos das células enviam às mitocôndrias sinais necessários para manter seu funcionamento. A SIRT1 ajuda que os sinais sejam transmitidos. Quando os níveis de NAD caem, como acontece quando envelhecemos, a atividade da SIRT1 também decai, o que faz com que os sinais cruciais falhem, levando à uma disfunção mitocondrial e a todos os efeitos nocivos consequentes.

Doses extras de NAD podem trabalhar em sinergia com suplementos como o resveratrol para ajudar a revigorar mitocôndrias e afastar doenças relacionadas à idade. A Elysium está apostando nessa sinergia potencial - seu suplemento contendo NR inclui uma substância semelhante ao resveratrol chamada de pterostilbene (pronuncia-se tero-stil-bin), encontrada em amoras e uvas.

Por que a pterostilbene em vez do resveratrol?

Enquanto, na última década, o resveratrol ocupava um lugar de destaque nas pesquisas antienvelhecimento, pesquisadores em lugares como Oxford, no Missouri, demonstravam timidamente que a pterostilbene é um tipo de versão extra-potente do resveratrol. A molécula pterostilbene é quase idêntica ao resveratrol, exceto por algumas diferenças que a tornam mais "biodisponível" (estudos em animais indicam que a pterostilbene chega quatro vezes mais à corrente sanguínea do que o resveratrol). Estudos em tubos de ensaio e com roedores também sugerem que a pterostilbene é mais potente do que o resveratrol, quando os assuntos são a melhora da função cognitiva, o afastamento de vários tipos de câncer e a prevenção de doença cardíaca.

A Elysium não é a única fornecedora da pterostilbene. Na verdade, a ChromaDex também oferece a pterostilbene em suplementos, separada do Niagen.

Quão animados deveríamos ficar quanto a tudo isso? Se eu fosse um rato de meia-idade, eu estaria pronto a gastar algumas das moedas encontradas na calçada para experimentar suplementos de NR. Mesmo antes do artigo de Sinclair, pesquisadores haviam demonstrado que, em 2012, quando aplicados doses de NR, ratos em dietas hipercalóricas ganharam 60% menos de peso do que quando em dietas sem NR. Mais: nenhum dos ratos que receberam NR apresentaram sinais de diabetes, e os seus níveis de energia aumentaram. Os cientistas caracterizaram os efeitos do NR no metabolismo como "nada menos do que surpreendentes".

Mas a escassez de dados humanos me paralisa. Apesar dos laureados com o Nobel, eu pretendo esperar até que mais seja conhecido, antes de saltar da mesa do jantar e correr em busca de NR. Além do mais, provavelmente não demorará muito para que surjam mais dados, dado o crescente alvoroço em torno do NAD.

Texto original de David Stipp, em http://blogs.scientificamerican.com/guest-blog/beyond-resveratrol-the-anti-aging-nad-fad/

0 comentários:

Postar um comentário